Índia

Costuma-se dizer que cada Estado da Índia é um país, tal a diversidade cultural e paisagística de toda a Índia. Do incontornável Taj Mahal, em Agra, à mágica cidade de Udaipur e todo o Rajastão, das montanhas de Darjeeling ao deserto de Jaisalmer, dos Himalaias, em Leh, aos canais e lagoas de Keralan ou às praias da portuguesa Goa, passando pelas caóticas metrópoles de Nova Deli e Bombaim, uma viagem àÍndia marca para toda a vida o viajante. Sem contemplações.

 

Factos

Índia

Capital: Nova Deli

População: 1,2 mil milhões

Língua Oficial: Hindi e Inglês

Fuso horário: GMT +5:30

Cógido telefónico internacional: +91

Quando ir

Melhor época para visitar

A Índia tem três estações: a quente, a das chuvas (e das monções) e a  fria, cada uma delas com duração variável consoante a zona do país. A altura mais agradável para visitar a maior pare das regiões do país será durante a época fria, que vai de novembro até meados de fevereiro.

Se planear visitar o país na época das monções, ou mesmo na do calor, a melhor opção é rumar à zona dos Himalaias. Fique também atento ao calendário dos principais festivais, porque ele pode condicionar preços e facilidades. Por exemplo, a feira de camelos em Pushkar, que todos os anos deixa a pequena cidade do Rajastão completamente lotada.

Ver condições climatéricas

Dinheiro

Moeda: Rupia indiana (INR) • Vêr câmbio atual

ATM: Há ATM modernos e a funcionar 24 horas nas principais cidades indianas.

Cartões de crédito: São aceites num crescente número de locais, sobretudo nos estabelecimentos turísticos destinados ao segmento médio e alto. É possível fazer cash advance com cartões de crédito em alguns balcões bancários e onde não existe ATM. As redes MasterCard e Visa são as mais usadas e aceites.

Património

Património Mundial

A lista do Património Mundial na Índia contempla os seguintes locais:

  1. Forte de Agra (1983)
  2. Grutas de Ajanta (1983)
  3. Grutas de Ellora (1983)
  4. Taj Mahal (1983)
  5. Conjunto Monumental de Mahabalipuram (1984)
  6. Templo do Sol em Konarak (1984)
  7. Parque Nacional de Kaziranga (1985)
  8. Parque Nacional de Keoladeo (1985)
  9. Santuário de Fauna de Manas (1985)
  10. Igrejas e Conventos de Goa (1986)
  11. Conjunto Monumental de Hampi (1986)
  12. Conjunto de Templos de Khajuraho (1986)
  13. Fatehpur Sikri (1986)
  14. Conjunto de Monumentos de Pattadakal (1987)
  15. Grutas de Elephanta (1987)
  16. Grandes Templos Vivos de Chola (1987, 2004)
  17. Parque Nacional dos Sundarbans (1987)
  18. Parques Nacionais de Nanda Devi e do Vale das Flores (1988, 2005)
  19. Monumentos Budistas de Sânchî (1989)
  20. Qutb Minar e seus Monumentos, Deli (1993)
  21. Túmulo de Humayun, Deli (1993)
  22. Caminhos de Ferro de Montanha na Índia (1999, 2005, 2008)
  23. Conjunto do Templo de Mahabodhi em Bodhgaya (2002)
  24. Abrigos na Rocha de Bhimbetka (2003)
  25. Estação Chhatrapati Shivaji (Antiga Estação Victoria) (2004)
  26. Parque Arqueológico de Champaner-Pavagadh (2004)
  27. Conjunto do Forte Vermelho (2007)
  28. Jantar Mantar de Jaipur (2010)
  29. Gates Ocidentais (2012)
  30. Fortes nas Colinas do Rajastão (2013)
Planear viagem

Mais sobre Índia

Se está a planear uma viagem para este destino, sugerimos que consulte as seguintes recomendações de hotéis e ainda as sugestões de roteiros do turismo local.

Procurar hotéis em Índia

Site Oficial do Turismo

 
 
 

Viajar para Índia

Artigos e reportagens de viagens



O Milagre das Pontes Vivas

Pontes Vivas, Meghalaya

No norte da Índia há um lugar onde as pontes estão vivas. Vão crescendo e cravando as raízes cada vez mais fundo na terra, nas margens dos rios. O milagre acontece dentro da floresta tropical de Meghalaya e pode ser visto durante um passeio de um dia, que inclui percorrer trilhos, atravessar pontes pedestres e vencer cerca de 3.000 degraus. As pontes vivas da Índia Sabemos … Ler artigo →

Em Caxemira não perguntem por mim

Caxemira

Nem tudo corre como o previsto numa viagem. Esta é a história de alguém que queria um bilhete de autocarro para ir dar os parabéns ao Dalai Lama e acabou a fazer turismo de luxo em Caxemira, com vigilância apertada, numa casa-barco transformada em prisão de luxo. Em Caxemira fui enganado por Firdous Nasim. Eu estava alojado na casa-barco gerida por este muçulmano de quarenta … Ler artigo →

Aldeias históricas do Karnataka

Karnataka

Bastam as pequenas aldeias de Badami, Aihole e Pattadakal para destacar o estado do Karnataka no mapa do sul da Índia: só nesta área de 45 quilómetros quadrados que envolve as povoações, encontramos cerca de 150 templos, erigidos a partir do século IV. Mas os atractivos não se ficam por aí; a população parece reproduzir a vida da época e visitá-los é também encontrar uma Índia … Ler artigo →

Orissa, a Índia desconhecida

Orissa

Quem visita a Índia fica-se sobretudo pelos estados do Norte, ou vai a Goa e visita os templos do Sul. A costa Oeste, nomeadamente a do estado do Orissa, continua a receber mais turistas indianos do que estrangeiros nas suas praias e centros de peregrinação. Um roteiro de viagem a Orissa, a Índia desconhecida. Retrato de Orissa Da meia dúzia de vezes que estive na Índia, … Ler artigo →

Varanasi, a cidade de luz

Varanasi

Na Índia, país onde nasceram algumas das mais importantes religiões do mundo, a cidade de Varanasi é uma das mais sagradas e místicas. Um roteiro de viagem de encontro às margens do rio Ganges, a principal atracção de Varanasi, no estado de Uttar Pradesh, Índia. Chegada a Varanasi Cheguei de comboio e, talvez por isso, a cidade não me impressionou. Parecia mais uma … Ler artigo →

Damão, caravela de pedra

Damão

O menos falado pedaço da “Índia portuguesa” é, sem dúvida, Damão. Da sua antiga glória restam dois fortes, impressionantes no tamanho e na preservação, e uma pequena comunidade que mantém algo da cultura portuguesa. Chegada a Damão Não me consola muito saber que os portugueses de quinhentos sofreram ainda mais que eu para chegar a Damão. As viagens para a Índia podiam demorar … Ler artigo →

Diu, a ilha da sedução

Diu

Diu, Índia. Um pedaço de terra e de céu, uma ilha presa à costa pelas palmeiras, pássaros e gentes, que são os mesmos de um lado e do outro da ponte que liga a aldeia piscatória de Ghogla à pequena cidade de Diu. Aprazível e pouco turística, a ilha indiana parece ter parado no tempo. Paz em Diu Deste lado, uma praia de areia escura cheia de barcos engalanados; do outro, Diu, … Ler artigo →