“Me desculpe pelo ocorrido” (visitando o Museu da Paz de Hiroshima)

Não era a primeira vez que visitava locais emocionalmente desafiadores. Já visitei os campos de concentração em Auschwitz, o Museu da Guerra em Saigão, o Security Office 21 e os Campos da Morte em Phnom Penh e, provação suprema, fotografei os cenários de sofrimento e de luta pela sobrevivência por ocasião do tsunami de 2004, na Tailândia … Continue a ler “Me desculpe pelo ocorrido” (visitando o Museu da Paz de Hiroshima)